Deus Revelado

Deus ordenou Moisés que conclamasse o povo de Israel á terra de Canaã e que não iria com os mesmos devido ás suas iniquidades. Porém, enviaria um anjo adiante deles. 1

Moisés respondeu ao Senhor:

“Agora, pois, se tenho achado graça aos teus olhos, rogo-te que me faças saber o teu caminho, e conhecer-te-ei, para que ache graça aos teus olhos; e considera que esta nação é o teu povo.

Disse pois: Irá a minha presença contigo para te fazer descansar.

Então lhe disse: Se tu mesmo não fores conosco, não nos faças subir daqui.” (Ex 33.13-15)

Moisés buscou a graça de Deus não apenas para si, mas também para o povo, ciente de que ela os distinguia dos demais povos. Deus, por possuir intimidade e amar Moisés, decidiu atender ao seu pedido. 2

Após Deus selar sua aliança com o povo, Moisés buscou maior revelação do mesmo:

“Rogo-te que me mostres a tua glória.” (Ex 33.18)

A glória do Senhor acompanha seu poder e é a manifestação da sua natureza, podendo ser de forma simples ou majestosa. Logo, a glória de Deus está intimamente relacionada á sua santidade, bondade, justiça e ao seu próprio nome. 3

Porém ele disse: Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti, e proclamarei o nome do Senhor diante de ti; e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia, e me compadecerei de quem eu me compadecer.

E disse mais: Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face, e viverá.” (Ex 33.19-20)

Deus está anunciando Jesus, seu Filho unigênito, simbolicamente. Pois, Jesus representa toda a bondade de Deus Pai e é por quem seu nome é proclamado.

“Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou.” (Jo 1.18)


A santidade e justiça são essências do caráter de Deus. Portanto, o corpo corruptível humano não suportaria estar diante de toda majestosa glória do Senhor. Segundo sua soberania, infinitas misericórdia e bondade, o Senhor revelou á Moisés o que este suportaria ver. 4


Disse mais o Senhor: Eis aqui um lugar junto a mim; aqui te porás sobre a penha.
E acontecerá que, quando a minha glória passar, pôr-te-ei numa fenda da penha, e te cobrirei com a minha mão, até que eu haja passado.

E, havendo eu tirado a minha mão, me verás pelas costas; mas a minha face não se verá.” (Ex 33.21-23)

Penha significa pedra (ou rocha) e representa Jesus. Com conseguinte, a maior revelação que obtemos de Deus é manifestada através de Cristo. E, enquanto buscamos refúgio nEste, o Senhor nos protege com a sua mão poderosa. 5

A glória de Deus que foi revelada a Moisés, demais profetas e patriarcas bíblicos, nos é revelada claramente através de seu Filho unigênito Jesus. 6

“O mistério que esteve oculto desde todos os séculos, e em todas as gerações, e que agora foi manifesto aos seus santos;

Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória” (Cl 1.26-27)

Jesus é a imagem do Deus invisível, o único caminho que conduz á Deus Pai, exerce total autoridade sobre a criação (como agente e objetivo dela), desfruta de todos direitos sobre a mesma, sendo Senhor sobre tudo e todos.  Portanto, para ver a glória de Deus, é necessário “olhar” para Cristo primeiro. 7


“Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu! ” (Sl 19-14)


A paz do Senhor !

 

Referências:

  1. Ex 33.1-5
  2. Ex 33.16-17
  3. Ex 3.13-14; Sl 29.2; 116.5; Is 6; Mc 13.26; Lc 18.19; 21.27; Rm 1.20; Ap 15.8
  4. 33.20-23; 40.34-35; Rm 7.14-25; 1 Co 15.51-54; Ap 6.10
  5. Dt 32.18; Is 28.16-18; Jo 14.9; At 4.10-11
  6. Jo 1.14-18; Hb 1.1-3; Ap 22.13
  7. Jo 1.1-3; 14.6-9; Rm 3.23-16; Hb 1; Cl 1.15-18

 

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Publicado por

Gisele

" É necessário que Ele cresça e que eu diminua." (Jo 3.30)

2 comentários sobre “Deus Revelado”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *