A cura de um pecador

Segundo o evangelista Mateus, Jesus antes de descer do monte, havia pregado o famoso e extenso “Sermão da Montanha” á multidão que o acompanhava. 1

 “E, descendo Ele do monte, seguiu-o uma grande multidão.

E, eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo.” (Mt 8.1-2)

Segundo a bíblia, a lepra é uma enfermidade que poderia contaminar o ser humano como consequência direta de algum pecado cometido. Logo, o leproso era publicamente conhecido como um pecador e este apresentava um estágio avançado da doença. ²

No entanto, quando o mesmo se aproximou de Jesus,  não culpou pessoas ou acasos para justificar um possível erro que o levou á condição de leproso, nem tampouco murmurou. Esta condição desfigurou sua aparência física, o destinou ao isolamento da sociedade e humilhação constante, por ter que andar clamando seu estado de imundície continuamente. Apenas, humildemente disse em outras palavras: ³

– O Senhor tem autoridade para decidir se me curará ou não.

Portanto, ao se prostrar e adorar a Jesus, o leproso reconheceu a autoridade Divina em Jesus.

“E Jesus, movido de grande compaixão, estendeu a mão, e tocou-o, e disse-lhe: Quero, sê limpo.

E, tendo ele dito isto, logo a lepra desapareceu, e ficou limpo.” (Mc 1.41-42)

A compaixão é um sentimento de pesar quanto ao sofrimento de alguém, associado ao desejo de poder auxiliá-la.


 

No momento no qual milhares de pessoas poderiam deduzir que a extensa pregação de Jesus no alto do monte havia terminado (visto que começou a descê-lo), Jesus se direcionou para o local onde estava uma pessoa que não poderia alcançá-lO sozinha. Pois, a multidão no intuito de não se contaminar com o toque do leproso poderia se dispersar, atrapalhando o culto.  4

Portanto, Jesus iniciou mais uma nova pregação, através da demonstração prática do segundo e grande mandamento de Deus :  “… Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” (Mt 22.39)

Semelhantemente á este homem, não devemos perder a oportunidade de oferecer ao Senhor toda a adoração quando desfrutarmos de Sua presença. Quando nos arrependemos dos nossos pecados e nos aproximamos de Cristo, reconhecendo Sua autoridade Divina, nos identificamos com Ele. Portanto, com grande compaixão e misericórdia, Ele nos resgata da condenação do pecado e nos purifica de todas impurezas. 5


Diante de Deus, “cada um de nós dará conta de si mesmo…” (Rm 14-12) . Logo, corretamente agiu o ex-leproso aos pés de Jesus. Pois além de O adorar, não justificou “nos outros” a culpa por um pecado cometido por ele. Visto que, Deus não permite sermos tentados acima da nossa capacidade de suportar. Portanto, cedemos á tentação quando nos permitimos ser enganados e seduzidos por ela quando não estamos em comunhão com Cristo.  6


Após Jesus ter curado o homem da lepra…

 “E, advertindo-o severamente, logo o despediu.

E disse-lhe: Olha, não digas nada a ninguém; porém vai, mostra-te ao sacerdote, e oferece pela tua purificação o que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.

Mas, tendo ele saído, começou a apregoar muitas coisas, e a divulgar o que acontecera; de sorte que Jesus já não podia entrar publicamente na cidade, mas conservava-se fora em lugares desertos; e de todas as partes iam ter com ele.” (Mc 1.43-45)

Jesus deu uma ordem ao ex leproso e não foi obedecido pelo mesmo.  Como consequência, resultou em possíveis transtornos para a ministração de Jesus naquela cidade. Pois, Ele não pode mais andar livremente nela. Logo, as pessoas deveriam se deslocar para áreas desertas para encontrá-lO.

A desobediência deste homem pode ter sido motivada pela imensa felicidade que sentiu, ou por julgar  que estivesse agindo de forma correta, visto que estava anunciando aos obras do Senhor. Então, por melhor intencionadas sejam nossas atitudes, sempre devemos agir conforme o direcionamento do Senhor.

Uma das intenções de Jesus em ter advertido-o severamente, era que a motivação principal das pessoas em busca-lO , não seria para O conhecer, aprender e vivenciar Seus ensinamentos. Mas sim, para ter os próprios problemas resolvidos.


A bíblia não relatou o tempo que este homem esteve leproso. Porém, naturalmente, qualquer um na situação dele, após ter recebido a cura, desejaria retornar sua vida de onde parara logo antes do seu afastamento social.

Entretanto, este retorno  poderia causar desagrado á pessoas que alcançaram algum privilégio após a seu afastamento. Logo, se não possuísse o testemunho do sacerdote quanto á sua purificação, estas mesmas pessoas no intuito de preservar algo que conquistaram, poderiam fazer com que outras desacreditassem na cura. Logo, o homem poderia ser obrigado á retornar á vida solitária e humilhante de um leproso.


Quando em outra ocasião Jesus curou dez leprosos, o fez de longe. No entanto, antes de Jesus curar o leproso mencionado, Ele o tocou. Demonstrando-nos que Jesus possui formas específicas de tratar as pessoas, mesmo que estejam passando pelo mesmo problema. Pois, como somos seres individuais,  podemos possuir necessidades distintas de outras pessoas. 7

A forma de Jesus lidar com este homem, em relação aos dez leprosos citados no parágrafo acima, foi mais atenciosa e afetuosa, demonstrada através do toque. Portanto, talvez a ausência de afeto seria a maior carência desta pessoa. Com conseguinte, quando Jesus o tocou, o leproso ficou tão maravilhado que não conseguiu manter silêncio quanto a experiência que vivenciou através de Jesus.

Esta história nos elucida o amor de Deus para conosco, que se fez homem em Jesus para nos reconciliar com Ele mesmo. Então, se aproximou da humanidade  vivendo e se compadecendo das nossas aflições. Inclusive, para nos ensinar que ainda que sejamos pessoas imperfeitas, é possível vivermos uma vida em obediência á Deus quando possuímos Cristo como nosso “espelho”. Deste modo, não devemos rejeitar as oportunidades que Jesus nos oferece de nos “achegarmos” á Ele.8

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.” (Mt 11.28-29)

Jesus Cristo

 

Meu Jesus é lindo!

 

A Paz do Senhor !

 

 

  1. Mt 5; Mt 6; Mt 7
  2. Lv 13.1-43; Nm 12; 2Cr 26.18-23; “ … um homem cheio de lepra …” (Lc 5.12)
  3. Lv 13.45
  4. Lv 19.22
  5. Mc 1.41; Gl 3.13; 2Tm 1.7-10; Gl 1.3-4; Rm 6; Is 53.10-11; Is 53.4-5
  6. 1Co 10.13; Tg 1.14-15
  7. Lc 17.12-14
  8. Jo 1.1; Jo 1.14; 2 Co 5.18-19; Hb 5.14-15

 

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Publicado por

Gisele

" É necessário que Ele cresça e que eu diminua." (Jo 3.30)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *